Anterior
Próximo

Quem é o dono do mundo? – Ana Cláudia

“Todos esperam de ti que lhes dês de comer a seu tempo.

Se lhes dás, eles o recolhem; se abres a mão, eles se fartam de bens.

Se ocultas o rosto, eles  se perturbam; Se lhes cortas a respiração, morrem e voltam ao seu pó.

Envias o teu Espírito, eles são criados, e, assim, renovas  a face da terra”.

Salmo 104: 27-30

Mesmo em tempos turbulentos, em que as situações de nossas vidas  fogem ao nosso controle de forma tal, que, se não tivéssemos nenhum tipo de fé, sucumbiríamos, ainda vemos pessoas que  tentam demonstrar sua capacidade de transpor obstáculos e vencer dificuldades sem levar Deus em consideração.

O trecho bíblico com o qual esse artigo se inicia, demonstra claramente que, nós seres humanos, não somos capazes de colocar ou tirar uma vírgula da história de nossas vidas.

Embora sejamos responsáveis por nossos atos, a coisa mais inteligente que podemos fazer neste mundo é admitir nossa incapacidade de realizar e resolver coisas sozinhos.

Há que se admitir a existência de um Deus criador e mantenedor de todas as coisas, nossa fraqueza e dependência total Dele, para que tenhamos êxito a cada passo de nossa peregrinação neste mundo.

Já inicialmente o texto bíblico mostra que, mesmo que não tenham consciência disso, todos esperam em Deus! Em João 3: 27 João afirma que o homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada. Logo, até mesmo a inteligência humana ou a sabedoria e toda sorte de habilidade para tudo o que se possa fazer neste mundo vem de Deus e não do próprio homem.

O texto bíblico também afirma que, se Deus deixa de olhar para o homem e pelo homem, o mesmo se perturba. Até a nossa paz vem de Deus somente. Não somos capazes de obtê-la sozinhos. Vemos aí que, o exercício da paz sobre o qual falamos no texto anterior aqui no Portal Shalom (Equilíbio em tempos difíceis), é algo que não pode ser desassociado da soberania e da autoridade de Deus. “Tudo vem Dele”. É irrefutável que o mundo em que vivemos e tudo o que nele há tem um sólido governo e administração desde a criação.

Portanto, não deixe que as circunstâncias de sua vida ou do mundo ao seu redor te enganem, te dando a impressão de que este mundo foi um rascunho ou uma obra que deu errado. Ele tem um governador que o dirige apesar de haver cáos nele. O cáos que nele há é fruto da desobediência do homem às diretrizes que Deus dá para que aqui vivam em paz, e não falta de competência de Deus para regê-lo.

Em breve veremos o resultado final da perfeita empreitada divina e ficaremos satisfeitos, se desde agora crermos que Ele é o dono deste mundo e obedecermos  suas ricas e benignas instruções.

Ana Cláudia é autora desse artigo