Anterior
Próximo

Polícia Federal mira desvio de recursos em Cabo Frio

Na manhã de hoje (15), a Polícia Federal, em ação conjunta com o MPF e CGU, deflagrou a operação EXAM, com o objetivo de investigar desvios de recursos na área de saúde do Município de Cabo Frio/RJ.

As irregularidades podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões de reais aos cofres públicos, prejudicando o combate à pandemia do corona vírus, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

A ação de hoje mobilizou cerca de 90 policiais federais, além de servidores do MPF e CGU e visa cumprir 30 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Cabo Frio, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Miracema e na capital do estado do Rio; e Serra, no Espírito Santo/ES.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em São Pedro da Aldeia e estão relacionados a 28 alvos, sendo 14 pessoas físicas, 11 empresas e 3 órgãos públicos.

Balanço da operação

Operação EXAM – Balanço das apreensões até 14:35h (ainda restam mandados do RJ e ES):
– R$ 370.000,00 (trezentos e setenta mil reais) em contratos de Bitcoin, em que o detentor(a) tentou destruir logo após a chegada dos policiais federais;
– R$ 100.100,00 (cem mil e cem reais em espécie) – desses R$42.000 (quarenta e dois mil reais) foram apreendidos na residência de um empresário de Cabo Frio;
– 14 celulares;
– 10 hds;
– 7 desktops;
– 10 notebooks;
– 1 CPU;
– 2 iPads.

Fonte: pf.gov.br