Anterior
Próximo

Obesidade – Sandra Marcelo

Considerada uma das doenças mais importantes não transmissível nos países desenvolvidos. Pesquisas feitas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) mostram que mais de um terço da população norte americana está acima do peso. Em contrapartida é relativamente incomum nos paises da África e Ásia. O Brasil, em 2005, já tinha cerca de 18 milhões de pessoas consideradas obesas.

O QUE É OBESIDADE ?

É uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura  no organismo, que produz efeitos deletérios à saúde. Para sua determinação criou-se o Índice de Massa Corporal (IMC), atualmente o método mais utilizado para saber se o peso está adequado com a altura da pessoa, podendo ser classificado como desde Muito abaixo do peso até Obesidade III(Mórbida), com um simples cálculo matemático (IMC=Kg/m^2).

Os tipos de obesidade podem ser classificadas como exógena, aquela causada pela ingestão calórica excessiva , sendo responsável por mais de 95%  dos casos, ou endógeno, que tem como causa os disturbíos hormonais e metabólicos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerada a obesidade um problema de abrangência mundial, pois atinge um número elevado de pessoas, na qual predispõe o organismo a vários tipos de doenças, ou até mesmo à morte prematura. Há uma prevalência maior de obesidade entre as mulheres, o seu pico máximo ocorre dos 45 aos 65 anos.

 

FATORES DE RISCOS ASSOCIADOS

A obesidade tem origem multifatoriais, ou seja, tem participação de vários fatores, como genética, hábitos e estilos de vida, (má alimentação e sedentarismo), educacionais , psicológicos, farmacológico. Atualmente estamos vivendo em uma época em que a tecnologia nos proporciona uma certa comodidade ao realizar determinados tipos de tarefas, contudo este estilo de vida no qual estamos nos tornando cada vez mais dependentes dificulta em partes nossas vidas, no que diz respeito em manter uma vida mais saudável, ou seja, evitar aquelas gordurinhas dificeis de perder. Com transportes modernizados, equipamentos eletrônicos que diminui o esforço físico, tanto no trabalho como no dia a dia.

A menopausa também contribui para  aumento do peso corporal, está comprovado que mulheres obesas (com IMC acima de 30kg) podem apresentar agravamento dos sintomas típicos da menopausa. Além de contribuir com a piora da qualidade de vida, o excesso de peso neste período pode acarretar maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Se existe um antídoto para este problema, um dos principais é a prática de atividade física. As mulheres que praticam exercícios regulares apresentam um menor IMC. Elas também sofrem menos de doenças cardiovasculares, diabetes, pressão alta e colesterol elevado.

 

AS CONSEQUÊNCIAS DA OBESIDADE

A seguir, apresento uma série de problemas no nosso organismo que surgem por conta da obesidade:

 

Pressão alta;

Diabetes;

Aumento do colesterol;

Doenças do coração e da circulação;

Doenças nas articulações (artrite ,artrose)

Doenças do fígado;

Apneia do sono;

Acidente vascular celebral (AVC);

Morte prematura.

 

PREVENÇÃO DA OBESIDADE

A prevenção à obesidade está baseada na conscientização da importância de atividade física combinada com uma alimentação saudavél, no entanto, a obesidade é uma doença de fisiopatologia complexa e de tratamento difícil, ou seja, apenas cortar as calorias de sua alimentação pode não ser o suficiente.

De acordo com a Fundação Portuguesa de Cardiologia, há um conjunto de regras que deve-se seguir:

1) Siga uma dieta balanceada, variada e com porções recomendadas. Aposte nos legumes, vegetais, cereais integrais, peixes e frutas.

 

2) Conheça os alimentos que ingere. É importante saber o valor nutricional de cada alimento.

 

3) Não fique mais de três horas sem comer. Além de ajudar a manter-se saciado, também ajuda a estabilizar o açúcar no sangue e a insulina. O truque é comer pouco e mais vezes ao dia.

 

4) Diga não às dietas relâmpagos. Emagrcer pode ser fácil, o difícl é manter. Por isso se você quer emagrecer e manter-se saudavél procure ajuda especializada. Um médico ou nutricionista pode avaliar o seu caso, aconselhando de maneira correta.

 

5) Pratique exercícios físico. Basta escolher uma atividade que lhe dê prazer, como uma caminhada, por exemplo, e faça com regularidade.

 

EXERCÍCIOS

A prática de atividades físicas apresentam uma série de benefícios para a pessoa que se encontra em estado de obesidade, otimizando até mesmo o rendimento da adoção de uma dieta. Tendo resultados positivos como: o aumento da ação da insulina, a diminuição do apetite, melhora no percentual de gordura, melhora na sensação de bem estar e uma das mais importantes, a melhora da autoestima.

Mantenha o controle sob suas atividades físicas, pois são elas que te ajudarão a alcançar seus objetivos, mantendo-se sempre motivado.

Lembre-se: não existe “mágica”. Para manter o peso dentro dos valores desejavéis  e controlar a obesidade as melhor opções ainda são as atividades físicas combinadas com uma alimentação adequada às suas necessidades.

Sandra Marcelo é a autora desse artigo.

Clique aqui para conhecer mais sobre Sandra Marcelo