Anterior
Próximo

O peso que devemos colocar sobre nossos filhos – Maurivam Galdino Costa

Em Gênesia 22:6a está registrado o seguinte fato: “Tomou Abraão a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque, seu filho”. O que podemos aprender com essa atitude de Abraão nesta data em que homenageamos nossas crianças? Podemos colocar algum tipo de peso sobre nossos filhos? Eles poderão aprender com algo que os fazemos responsáveis?
Antes de entendermos o significado dessa “lenha do holocausto” sobre os ombros do adolescente Isaque, vamos compreender “outro tipo de lenha” que nunca deveríamos colocar sobre os ombros dos nossos filhos:

1. A lenha dos prazeres. Essa “lenha” jamais deveríamos colocar sobre os ombros dos nossos filhos. Os prazeres são efêmeros e destruidores. Quando falo de prazeres não estou falando de felicidade, alegria, momentos de convívio familiar, ao contrário, estou me referindo a tudo que dá prazer mas que é pecado contra Deus: Um jogo de vídeogame que seduz, que assassina, que enfeitiça… um celular que tira da criança o convívio da família, que a isola, que a faz conviver com imoralidade e com os “irmãos Neto”… um curso que a distancia de Deus e que a faz amar o mundo… esportes que as levam à violência e até a feitiçarias como artes marciais e capoeira… Festas com bebidas, cigarros e outras drogas. Esse prazer que vem travestido por festa é um peso destruidor na vida dos filhos…

2. A lenha do divórcio. Essa “lenha” deveria ser queimada totalmente das nossas vidas para não colocarmos esse peso sobre os ombros de nossos filhos. Quando um casal se divorcia lança um peso incalculável no coração frágil de seus filhos. Muitos filhos começam a se culpar e a aceitar a mentira de que são, de alguma forma, responsáveis pela separação de seus pais. Há crianças que se suicidaram após o divórcio de seus pais. Há crianças que entraram para as drogas após o divórcio de seus pais. Há crianças que entraram em depressão após o divórcio de seus pais. Há crianças que pararam de estudar após o divórcio de seus pais… É um terrível peso, ou não é? E não adianta ficar trazendo presentes para os filhos: O que eles gostariam é que seus pais jamais se divorciassem.
Deixemos nossa mente afiada para pensarmos em todo “feixe de lenha” que jamais deveríamos colocar sobre os ombros das nossas crianças: a lenha da rejeição, a lenha das palavras amaldiçoadoras, a lenha da falta de diálogo, a lenha do mau testemunho, a lenha do mundanismo…
Mas que tipo de lenha realmente devemos colocar sobre os ombros dos nossos filhos?

A LENHA DO HOLOCAUSTO!
Sim, a lenha do holocausto. devemos ensinar aos nossos filhos sobre o holocausto. Sobre Jesus. Abraão colocou essa lenha sobre os ombros de Isaque. Não devemos jamais evitar que nossos filhos percam esse peso em suas vidas. Esse peso é necessário. Nossas crianças precisam saber sobre o Cordeiro de Deus imolado no holocausto por elas. Elas devem sentir o gostinho de serem amarradas naquele feixe de lenha do holocausto para que depois sintam o maravilhoso gosto de serem soltas e livres para que o Cordeiro fosse imolado em seu lugar. Nossas crianças precisam saber o preço que Jesus pagou por nossos pecados. Aquela lenha do holocausto carregado pornossos filhos é a única forma de saberem que a morte de Jesus foi séria e foi por eles, foi por nossa culpa.
A lenha do holocausto não mata, a lenha do holocausto trás vida!

A morte é de Jesus, mas o peso tem que ser nosso e dos nossos filhos!

 

Maurivam Galdino Costa é autor desse artigo