Anterior
Próximo

Equilíbrio em tempos difíceis – Ana Cláudia

Em tempos de coronavírus e políticas complicadas fica um tanto quanto difícil encontrar palavras de ânimo para acalentar os corações.

Quase todo cidadão brasileiro acha que vai adoecer, que vai morrer, que as coisas não podem ficar piores, que não há jeito de melhorar. Embora o pensamento dominante esteja sendo fomentado pelo sensacionalismo da mídia, que faz dos fatos reais um personagem que entra numa casa dos espelhos e essa casa consegue multiplicar e aumentar a imagem do cenário, tornando a trama ainda mais intensa do que deveria; ainda assim, percebemos que há realmente certo caos instaurado.
O que dizer então que possa reconfortar um pouco as pessoas? Acredito que quando nossas mentes estão saudáveis, isso traz paz e certa ordem às nossas vidas.
Quando temos paz podemos dimensionar melhor as coisas, enxergar mais amplamente, tomar melhores decisões, refletir melhor sobre o que fizemos no passado e sobre o que esperamos do futuro. Podemos organizar os pensamentos e alimentar esperanças de transformação.
Como o exercício físico, uma vez implantado em nossas vidas e praticado, torna-se um hábito, trazendo resultados reais a longo prazo, assim também creio que seja preciso o exercício mental da paz. É preciso decidir e desejar estar em paz e esforçar-se para alcançá-la!
Por isso, nesse momento mais do que nunca, o conselho que eu dou para todos os que querem atravessar a turbulência atual do país, do mundo e de suas prórpias vidas da melhor forma possível, é que façam silêncio, respirem fundo, não se encham de tantas informações desnecessárias, fujam um pouco das mídias e até do excesso das redes sociais que podem nos influenciar negativamente com tantas fakenews.
Meditem, façam suas preces e devocionais, aproveitem cada momento simples em família, principalmente as refeições. Agradeçam pelo todo que é a vida em si (a sublime experiência de “con-viver”), e fiquem em paz! É isso que tenho feito a mim mesma. Mergulho na minha fé e rego minhas raízes em Deus, em quem creio firmemente, e creio que tenho obtido grandes resultados nesse simples esforço pela paz.
Ana Cláudia é autora desse artigo