Anterior
Próximo

Emagrecer Vs. Perder peso – Sandra Marcelo

Há sempre uma expectativa em cima da balança. Perder peso não é a mesma coisa que emagrecer. Não podemos fixar em nossa mente o perder peso de uma forma absoluta, mas sim estar mais magro. Podemos emagrecer com a perda de gordura, mas também com o ganho de massa muscular, ou em ambas as situações.

Perder peso é estar mais leve na balança e isto pode ser ocasionado pela perda de massa magra, o que não seria uma coisa boa. Quando falamos em massa magra nos referimos ao conjunto de músculos, órgãos vitais, ossos e líquidos corporais. O percentual de gordura faz parte de tudo em nosso corpo, menos a massa magra. Emagrecer de forma saudavél é a consequência da combinação entre práticar de atividade física e a alimentação adequada (Dra Bia Dorazio – especialização em nutrição clínica USP – Bauru).

Quando reeducamos a nossa alimentação e juntamos isso à pratica de exercícios físicos, ingerimos menos e gastamos mais calorias (energia) fazendo com que haja uma redução na gordura coporal (energia armazenada). No entanto, ao mesmo tempo, há um aumento na nossa massa muscular, que se desenvolve com os exercícios. O que eu quero dizer com isso é: Você pode até não ter perdido peso , mas emagreceu, ou seja perdeu gordura e ganhou massa magra (músculos).

Os músculos são  tecidos metabolicamente ativos , eles demandam energia a todo tempo, até quando estamos dormindo. Não é à toa que são considerados nossos queimadores de gordura. Sendo assim não queremos perder massa muscular, mas sim ganhar ou manter. Segundo a especialista em nutrição funcional e membro do Institute Fuctional Medicine (EUA), Andréa Santa Rosa.

DIETA, COMO FAZER?

Uma revisão de pesquisadores da universidade Jonhs Hopkins, nos Estados Unidos, mostrou que a maioria dos métodos utilizados em dietas de emagrecimento não são tão eficaz ao corpo, pois interferem negativamente em aspectos funcionais do organismo. De acordo com as pesquisas, a mais indicada é o programa de reeducação alimentar “Vigilantes do peso”.

Como esse programa funciona: o paciente possui uma tabela de contagem de pontos do alimentos, em média o consumo diário deve ser em torno de 20 pontos. Levando em consideração que muitos vegetais e legumes possuem zero de pontuação, incentiva-se, naturalmente que os pacientes passem a consumir mais alimentos deste grupo. Logo, há um aumento de fibras, vitaminas e minerais em seu organismo. As atividades físicas também são incluídas no programa, tornando eficaz no emagrcimento.

Para mais detalhes, procure um nutricionista. Estes profissionais são os mais indicados para te ajudar a emagrecer com responsabilidade, de maneira correta.

ENTENDA SEU METABOLISMO

Reeducação alimentar, aliada à prática de exercícios físicos são realmente as melhores maneiras de emagrecer de forma efetiva, juntas elas aceleram a transformação das calorias dos alimentos na energia necessária para realizar as tarefas do corpo (como respirar, bombear oxigênio aos músculos , etc), proporcionando a queima da gordura.

“Quanto mais músculos, mais trabalho corporal, mais queima de gordura e mais rápido será o metabolismo”, explica William de Souza – Educador Físico e Personal Trainer.

Se seu objetivo é emagrecer ou ganhar massa magra, que tal pôr em prática algumas dicas?

Faça algum tipo de musculação: A prática gera queima calórica alta e aumenta no tecido muscular.

Beba água gelada : Além de atuar no transporte de vitaminas e minerais, a água acelera um pouco mais o metabolismo, pois o corpo trabalha para deixá-la na temperatura normal.

Consuma mais proteínas: Alimentos como carnes, leites e ovos, são mais díficeis de serem digeridos do que carboidratos e gorduras. por isso a digestão de proteínas consomem mais calorias, e aumenta o metabolismo.

Tome o café da manhã e não fique muito tempo sem comer: Pular refeição faz o corpo “economizar” energia, atitude que dificulta a perda de godura . Fracionar as refeições, faz com que o corpo trabalhe mais, evitando exageros alimentares.

Controle o estresse e a ansiedade: O estresse faz com que o corpo secrete níveis altos de cortisol, hormônio que contribui para o acúmulo de gordura abdominal e aumenta a fome.

Durma bem: Dormir pouco descontrola a produção do cortisol. O ideal é investir de 6 a 8 horas de sono por noite.

Bom, agora que você já conhece a diferença entre emagrecer e perder peso, não coloque seu foco somente na balança, mas na sua composição corporal. Uma avaliação específica de percentual de gordura e massa magra é feita pelo nutricionista ou pelo educador físico. Procure eles, para que te ajudem a alcançar seus objetivos.

Boas práticas a todos.

Sandra Marcelo é a autora desse artigo.

Clique aqui para conhecer mais sobre Sandra Marcelo