Anterior
Próximo

Eis o homem – Maurivam Galdino Costa

João 19:5
Essa frase foi pronunciada quando Pilatos apresentou Jesus aos seus algozes . Por que ele o apresentou assim?
Primeiro porque ele não reconhecia Jesus como o Cristo: O Messias, o Rei, o Salvador . Para Pilatos, Jesus era apenas: “o homem “.
Segundo porque ele apenas ouvira falar de Jesus. A revelação que Pilatos tinha era de segunda não . A esposa de Pilatos teve um sonho revelador, mas a revelação de uma pessoa não atinge outra . Por essa razão , para Pilatos Jesus era apenas : “o homem”.
Terceiro porque ele se sentia superior a Jesus . Pilatos se sentia autorizado para mandar açoitar a Jesus , se sentia ousado em permitir que os soldados zombassem dele com a coroa de espinhos e o manto de púrpura . Afinal, para ele, Jesus era “o homem” e ele, o governador.
Quarto porque ele achava Jesus inocente. Quando Pilatos dá sua opinião de que em Jesus não havia crime algum , ele se auto condena. Inocente, era seu julgamento, mas ele deixou o veredito de culpado para os farizeus. Isso mostra que para Pilatos , Jesus era apenas : “o homem”, que mesmo sendo inocente, seria tudo por culpado por conveniência e pela política de agradar os outros .
Quinto porque ele ficou atemorizado com a delação dos judeus de que Jesus se declarou Filho de Deus . Quando Pilatos ficou atemorizado sinalizou que tinha respeito às questões espirituais, mas, mesmo assim não levou adiante essa intuição , porque, para ele, Jesus era apenas : “o homem “.
Sexto porque Pilatos foi confrontado em sua lealdade a Cesar. Ele ficou do lado de Cesar , porque, para ele Jesus era apenas “o homem”… e assim , o entregou para ser crucificado.
Pensemos muito sobre quem é Jesus para nós. Ele é “o homem ” ou é Deus que se fez homem e habitou entre nós para revelar Deus à humanidade e salvar os que crêem?
Reflitamos nas seis justificativas de Pilatos e as rejeitemos de nossas vidas.