Anterior
Próximo

A destruição do templo é o começo do fim do mundo – Maurivam Galdino Costa

Base bíblica: Marcos 13
Quando Jesus saiu do templo com os seus discípulos, eles comentaram  o quanto admiravam a belíssima construção do mesmo, e, para espanto deles, ao invés de concordar com aquela admiração, Jesus disse que o templo seria destruído e que não ficaria pedra sobre pedra que não fosse derribada. Chegando ao monte das Oliveiras, Pedro, André, Tiago e João perguntaram a Jesus em particular sobre o tempo em que a destruição do templo iria ocorrer e quais sinais haveria para o fim das eras. Com essa indagação, os discípulos entenderam que a destruição do templo estava diretamente ligada ao final do mundo. Jesus então explica passo a passo sobre o final dos tempos. Vou apenas colocar na ordem que Jesus explanou para entendimento do final do mundo, porém o nosso ponto central é a destruição do templo.
1. Muitos virão em nome de Jesus para enganar.
2. As nações sempre estarão em guerra umas com as outras.
3. Fenômenos da natureza acontecerão com frequência, como terremotos.
4. Haverá fome na terra.
5. Perseguição aos crentes em Jesus.
6. Propagação do Evangelho em todas as nações.
7. Famílias se odiarão e se matarão.
8. Abominação da desolação: O pecado como sendo coisa boa e causando total desolação.
9. Lugares altos como esconderijos do mal: montanhas, telhados, campos: um símbolo profético da Palavra do Salmo 91:1.
10. Grande tribulação: Permissão de Deus para atuação de Satanás na terra, como Ele permitiu no caso de Jó.
11. Aparição de falsos cristos e falsos profetas: este é o desafio para os verdadeiros crentes.
Depois de falar destes onze sinais, Jesus disse que então Ele voltará nas nuvens com poder e glória e os seus anjos reunirão os filhos de Deus de toda a terra, os quais estarão para sempre com o Senhor.
Bem, eu simplifiquei aqui a descrição dos acontecimentos que Jesus falou, mas quero voltar ao começo da fala de Jesus quando ele afirma sobre a destruição do templo.
O que representa o templo?
1. A necessidade do homem em se relacionar com Deus.
2. As habilidades que Deus deu ao homem.
3. Um símbolo da Presença de Deus entre os homens.
4. A expiação dos pecados através dos sacrifícios, na verdade, apontando para Jesus.
5. O culto de adoração a Deus.
Quanta coisa boa representava profeticamente aquele templo! Mas Jesus disse que ele seria destruído. O que Ele estava realmente dizendo? Que tudo o que o templo representava não condizia com a realidade, e, por essa razão, seria destruído, dando inicio ao tempo do fim, pois a humanidade estava terminando de encher a medida de pecados. Com a destruição do templo, o que realmente aconteceu no ano 70 pelo comando do imperador romano Tito, Deus revelou que não estava satisfeito com o homem que criou, assim como nos dias de Noé. Não há amor, não há relacionamento com Deus, não há verdadeiro culto de adoração e não há aceitação do verdadeiro sacrifício de Jesus. A destruição do templo abre o início do fim, e só os verdadeiros crente serão salvos.
Termino aqui com dois versículos deste capítulo 13 de Marcos. O versículo 13: “Quem perseverar até o fim será salvo” e o versículo 31: “Passarão os céus e a terra, mas as minhas palavras não passarão”.
Maurivam Galdino Costa é autor desse artigo